Nova York - carro

Um roteiro de 4 dias em Buenos Aires é perfeito para uma viagem rápida, aproveitando um feriado prolongado ou até mesmo uma escapada de final de semana.

É sempre importante pensar nos dias da semana na hora de montar um roteiro para não perder atrações específicas e otimizar a viagem. Por isso vamos pensar aqui que você chegue na quinta-feira e fique em Buenos Aires até domingo. Se precisar, inverta a ordem dos passeios e divirta-se!

Nova York - carro

Dia 01 (quinta-feira)

Começar a viagem passando pelos principais pontos turísticos é a melhor maneira ter uma noção geral da cidade. Além disso, uma forma, eliminar aqueles passeios quase obrigatórios para conhecer e fotografar sem se alongar.

Inicie o passeio pela livraria El Ateneo Grand Splendid, que fica em um antigo teatro com toda a pompa que isso significa. Siga em direção ao teatro Colón e adiante ao Obelisco, monumento icônico de Buenos Aires. Ambos são aqueles pontos turísticos para fotografar e seguir em frente.

Sua próxima parada será o Café Tortoni, mesmo que seja só para tomar uma xícara de café ou chocolate quente. Localizado na Avenida de Mayo, é um dos cafés mais antigos e tradicionais de Buenos Aires e costumava receber os grandes nomes do tango argentino.

Siga então para a Casa Rosada, que fica duas quadras adiante, explore a região do palácio do governo e da Plaza de Mayo.

Casa Rosada em Buenos Aires

Puerto Madero e o centro da cidade

Um pouco adiante, às margens do Rio de la Plata, está Puerto Madero, um conjunto arquitetônico de galpões que já serviram, no passado, para armazenagem de produtos e alimentos que chegavam pelo mar e foi revitalizado, virando ponto turístico. Se estiver pensando em almoçar, aqui tem várias opções de restaurantes legais onde você pode sentar para apreciar o porto.

Depois, siga para até o shopping Galerias Pacífico, um shopping lindo com lojas chiquérrimas, considerado ponto turístico por sua arquitetura espetacular. Uma volta para conhecer é indispensável. Ah, o shopping possui uma filial da MORPH (uma mistura de Tok e Stok e Imaginarium com preços mais legais, ou seja, parada obrigatória).

Na saída, você pode explorar a Calle Florida, rua de pedestres cheia de lojinhas e ambulantes. É lá que estão grandes lojas como a Falabela (mega loja de departamentos) e a Zara. Também estão lá filiais da Isadora e da Todo Moda, duas lojas de acessórios muito famosas pelos preços e pela variedade. Minha única ponderação aqui é que nesta região tem muita gente e vários casos de furtos, por isso tome bastante cuidado com seus pertences!

Noite de tango

Depois de tanto caminhar é hora de voltar ao hotel para descansar e se arrumar para a noite com jantar e tango.

É clichê, eu sei. Muita gente diz que é programa “turistão”, mas não esqueça que você é turista, sim! E os shows de tango das casas tradicionais são superproduções e a experiência completa do jantar e show é algo sensacional. Vai ser um ótimo jeito de terminar o primeiro dia na cidade.

Minha experiência foi na Esquina Carlos Gardel e foi ótima, mas infelizmente a casa fechou as portas após outubro de 2018 sem qualquer informação oficial. Por isso, eu recomendo que você pesquise outras opções. Porém, saiba que o mais famoso Señor Tango é também famoso pelo péssimo atendimento, má qualidade do jantar e cobranças abusivas. Você deve conhecer alguém que foi e vai falar que gostou, é algo bem pessoal, mas fique atento.

Dia 02 (Sexta-feira)

Comece o passeio pelo Cemitério de la Recoleta. Mórbido? Talvez. Estranho? Muito. Mas a arquitetura e a beleza do Cemitério combinados com o fato de abrigar o jazigo de Evita e de grandes políticos fizerem com que ele se tornasse ponto turístico.

É o mais antigo da cidade. Todo mundo que vai à Buenos Aires passa pelo cemitério da Recoleta, bairro aristocrático da cidade, para conhecer o túmulo de personalidades e também passear por suas praças e ver as esculturas. Dica: na entrada do cemitério tem um mapinha indicando a localização dos jazigos.

Os arredores da Recoleta

Saindo do cemitério, dê uma passada pela Feira da Recoleta, uma feirinha alternativa cheia de achados interessantes. Depois, siga para o Buenos Aires Design, shopping de design cheio de lojas de decoração interessantes e onde está o Hard Rock Café, onde você poderá almoçar se estiver a fim. Ali perto também tem uma filial do Panera Rosa, um café charmosinho todo cor de rosa!

Antes de voltar pro hotel, procure um supermercado e vá comprar vinhos, dulce de leche, alfajores… É o melhor lugar para comprar vinhos e guloseimas para trazer de lembrança para amigos e para si com variedade e preços ótimos. Sugiro um mercado grande como o Jumbo para aproveitar as promoções e ter opções disponíveis.

Túmulos do cemitério da Recoleta, Buenos Aires

Noite em Puerto Madero

À noite, sugiro um retorno ao Puerto Madero. É super gostoso de caminhar por lá e explorar os restaurantes ótimos que estão por ali. Dica: mesmo que haja espera para as mesas na área externa no restaurante escolhido, de um tempinho no bar e aguarde uma mesa para sentar de frente para o canal e poder vê-lo iluminado!

Após o jantar, aproveite a noite no Cassino Flutuante, que para driblar a lei que proibia cassinos na cidade, seus donos o instalaram dentro de um navio em Porto Madero. Lá, ele não fica sediado no território de Buenos Aires, e, assim, responde às leis marítimas, que permitem o jogo.

Eu sou suspeita porque amo um cassino, mas realmente acho uma experiência legal para conhecer esse formato, já que cada andar e cada setor recebe um tipo de jogatina (as máquinas caça-níquel são a maioria).

Dia 03 (Sábado)

Sábado é o dia de fazer o que há de melhor em cidades como Buenos Aires (e o que eu mais gosto de fazer em qualquer destino): flanar. Amo essa palavra, ela tem lugar cativo no meu vocabulário viajante.

flanar; verbo 1. intransitivo 2. andar ociosamente, sem rumo nem sentido certo; flanear, flainar, perambular.

A manhã conheça em Palermo Soho, um bairro jovem de BsAs com ruas encantadoras e lojinhas incríveis e alternativas. Se não tiver tomado café no hotel, aproveite os cafés descolados da região, se não for o caso, apenas explore as ruas em direção ao seu próximo passeio, pare nas lojas, tome um vinho em algum dos bistrôs por ali…

É em Palermo que fica o Jardim Japonês, espaço inspirado na cultura nipônica, que é lindo. Quando fui pela segunda vez à BA, almoçamos no restaurante do Jardim Japonês, foi muito bom, além de muito tranquilo.

Em Palermo também fica o MALBA (Museu de Arte Latino Americana), cujo acervo inclui trabalhos de Tarsila do Amaral e Frida Khalo. Ainda, tem o Zoo de Palermo, segundo zoológico mais visitado do mundo. Esses dois eu ainda não conheço, mas você escolhe pelo que mais interessar!

Para quem quer compras (e flores)

Se você estiver em busca de outlets, em Palermo está também o Distrito Arcos Premium Outlet, o melhor lugar para compras em Buenos Aires atualmente (quem esteve na capital portenha há alguns anos vai lembrar que o point dos outlets eram as ruas da Villa Crespo).

Ah, vale o passeio para quem não quer fazer compras, porque tem quiosques de comidinhas e um espaço super gostoso.

Na mesma região está o Rosedal de Palermo, situado num parque enorme e muito gostoso de passear mesmo fora do período de floração (para ver o resedal florido, a visita deve acontecer do meio da primavera até o verão). Por lá além dos canteiros com diversas variedades de rosas, tem esculturas, chafarizes, pontes charmosas, um lago com pedalinhos… tudo aquilo que a gente ama num parque.

Parque El Rosedao com rosas vermelhas

Tour gastronômico

Você deve chegar aqui no início da tarde de tarde, então termine o passeio nos Arcos del Rosedal. Para mim um dos lugares obrigatórios em BA, mas ainda pouco conhecido por brasileiros, daqueles que descobrimos caminhando sem pressa em algum lugar. Então, deixa eu explicar: os arcos são a parte de baixo da antiga estrutura dos trilho de trem, um espaço que ficou abandonado por um tempo. Em 2017 foi revitalizado se tornando o novo polo gastronômico da cidade.

Por lá tem bar estilo balada (que bomba final de semana e de noite) para você beber cerveja ou drinks, tem sorveteria das melhores (Lucciano’s), tem restaurante de vários estilos, tem café… e conta com decks para você sentar, aproveitando a boa gastronomia e o clima incrível do lugar enquanto aprecia a paisagem.

Para a noite de sexta minha sugestão é ir pra região de Palermo, escolhendo um de seus tantos bares e restaurantes descoladinhos. Aqui, sugiro dar uma checada no foursquare e filtrar pelo que você estiver a fim de comer no momento (mas se quiser minha sugestão, o Club de la Milanesa é uma boa pedida)!

Dia 04 (Domingo)

Se o seu voo for ainda na noite de domingo, então é hora de fechar as malas, deixá-las no maleiro do hotel e fazer o check-out.

Comece o domingo com um passeio por La Boca, onde está o Caminito e também La Bombonera, o estádio do Boca Juniors.

Inicie pelo Caminito, aquele pedaço colorido que rende fotos lindas e enche os olhos. Há artesanato, telas de artistas locais, muitas lojas de souvenirs e galerias charmosas para explorar. Lá também há dançarinos de tango pelas ruas, cantores, estátuas vivas… mas esses artistas estão ali para ganhar dinheiro, são insistentes e chega a ser até chato.

Se quiser conhecer o estádio e o museu do Boca, sugiro que pegue um táxi ou Uber, mesmo sendo pertinho, porque a região não é das melhores para fazer o trajeto a pé.

Fabi sentada em banco no bairro Caminito, Buenos Aires
Guarda chuvas em rua de Buenos Aires
Leo acima da loja Havanna no bairro Caminito em Buenos Aires

San Telmo

O seu próximo destino é San Telmo para aproveitar a feira de antiguidades, que funciona aos domingos, das 10:00 às 17:00, quando a praça Dorrego, a Rua Humberto Primo e a rua Defensa são invadidas por artistas, que dançam e tocam tango ao ar livre, e inúmeras barraquinhas de porteños vendendo antiguidades, cacarecos, discos de tango.

A região também é cheia de brechós e antiquários, além de abrigar a estátua da mais ilustre cidadã argentina, a Mafalda, na esquina das ruas Chile e Defensa.

Mafalda é uma criação do artista Quino, que vivia exatamente no prédio que fica nessa esquina, na época. Ainda é um dos melhores exemplos de quadrinhos argentinos, país onde esta arte é muito respeitada, com diversas editoras especializadas. Vale a pena procurar o livro Toda Mafalda, com a coleção completa de tiras.

Aproveite para comer por lá

Para comer, seja logo ao chegar na região ou depois de passear pela feira, vá ao Mercado de San Telmo, pois tem várias barracas e restaurantes de comidas locais no piso inferior. Aproveite para comer empanadas feitas na hora ou o tradicional choripán e experimentar cervejas locais.

Na última viagem passamos por ali num final de manhã e a caminho do restaurante que escolhemos para almoçar, mas as empanadas que pareciam tão gostosas, o movimento da barraquinha e o cheiro que se espalhava nos obrigaram a experimentar. Enfim, foi uma ótima decisão porque estava incrível. Ficamos com muita vontade de experimentar outras coisas por ali, mas acabamos ficando só na empanada mesmo (na verdade fizemos mais 2 paradas, uma para cerveja e outra para vinho).

Assim você termina sua viagem conhecendo o principal da cidade nesse roteiro de 4 dias em Buenos Aires, mas tenha a certeza de você deixará a cidade já com saudades e pensando em voltar!
Acompanhe nas redes sociais
Nuvem de tags

Leave A Comment

Vai viajar?

Reservando através dos nossos links, assim nós recebemos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso. Dessa forma, você tem os melhores serviços, preços e condições especiais, além de ajudar a gente a seguir viagem.
  • Não viaje sem seguro! Faça sua cotação com a Seguros Promo e contrate o melhor seguro com o menor preço. Ganhe desconto adicional de 5% com o cupom FABIVALLE5

  • Reserve seu hotel com os melhores preços e vantagens através do Booking.com
  • Prefere casa ou apartamento? Ganhe até R$179 de desconto em sua primeira reserva no Airbnb
  • Compre ingressos e passeios com o GetYourGuide. Assim, você evita filas e garante os melhores preços.

  • Aluguel de carro em qualquer lugar do mundo, em até 10x no cartão e, além disso, sem IOF. Compare ofertas das melhores locadoras através do buscador RentCars.

  • Compre seu chip de celular no Brasil e Viaje Conectado.